Carta de Amor a Blimunda

“Minha Amada Blimunda,
pudesse eu ter palavras para descrever a gratidão que te tenho por estes 7 anos em que tive a honra de te vestir a pele. Os momentos partilhados, vivendo os teus passos, chorando as lágrimas pela tua mãe, sentindo o amor pelo teu Baltasar, quebrando o corpo na busca pelo teu amado, comendo o teu pão, remoendo a tua raiva, matando com as tuas mãos, vestindo-te a alma… e que prazer fazê-lo.
Se o fiz foi por Amor, aquele que nasceu quando te conheci. Foi com espanto que recebi a noticia que te ia interpretar, e foi com responsabilidade e respeito por teu Pai Saramago que fiz o melhor que sabia para te dar a conhecer aos inconscientes olhares dos jovens que nos visitavam.
Nunca saberei dizer-te Adeus.. seria como dizer adeus à própria pele. Mas por agora deixo-te com outros corpos, que te sei bem entregue. Até sempre.”

Cláudia Faria

Colares, 11 de Outubro, 2015

Comente via Facebook

Comentário(s)